sexta-feira, 28 de julho de 2017

DEU PRA TI






Tanta proteção te fez feliz
Mas, não te fez homem,
Não te fez dono de si
Não te deu o pão
Nem te ensinou a semear qualquer alegria
Bastavam-te pequenas doses
Agora não há o que germinar,
Muito menos o que colher,
Fez de ti um recluso, quieto,
Não há coração,
não há multidão que te acompanhe
Solitário, limitado,
A luz no horizonte a farolete
Sol feito luz de geladeira
Noites eterno glaciais
Não há palavras gentis
Nem pensamentos que agreguem
Sem boas intenções
Nem atitudes,
Não há boas reações,
Pés, mãos e coração gelados
Sociais etiquetados abraços
Rótulos amarelados
Ideias de muito e só de antigamente
Refrão, chavão da vida inteira
Janelas fechadas, da casa e da alma, sem ar,
Ideias também deterioram, expiram, ultrapassam...
O que não se renova, se enterra...

Vera Celms
Licença Creative Commons
DEU PRA TI de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário