domingo, 24 de maio de 2015

DECIDIDA E MORTA





Difícil não foi chegar a ponte,
Nem pular a grade,
Difícil não foi encarar o imenso vazio,
Nem a altura
Difícil não foi decidir,
Nem assumir-me sem saída,
Difícil mesmo, foi admitir nada ser,
Traída, esquecida, passada pra trás
O vento me impedindo de ouvir,
Me obrigando a manter os olhos fechados,
Tudo fazia parte da cena,
Depois do salto dado, não haveria mais arrependimento,
Nem dor, nem amargor,
O lugar da queda, pouco importava
Desfigurada, alquebrada e morta,
Preferindo agora, o umbral...

Vera Celms
Licença Creative Commons
DECIDIDA E MORTA de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário