terça-feira, 10 de março de 2015

QUANDO EU NÃO FOR MAIS EU



A vida tem de ser um pouco mais...
Entremeios, entretantos, entrementes,
Tenho  o direito de ser feliz,
Mas quero também o direito de encerrar o episódio,
a batalha,
A temporada, ou a história
Preciso do direito de poder sair de cena,
Afinal, a vida vivida, é vida,
A vida mau vivida é suplício
Egoísmos, devolvo a todos,
Preciso ter autonomia de mim
Interromper o que não fará de mim, eu mesma...
Ninguém que diga: não quero que se vá...
Quero poder ir,
Ser vivo, sem vínculos religiosos,
ELE  não pode querer que gente, seja eu, um vegetal,
Que não tenha nenhum controle do corpo,
nem da mente, nem da intenção, nem da vontade,
Quero poder sair, simplesmente,
Não por fuga, mas por não mais ser eu....

Vera Celms

Licença Creative Commons

QUANDO NÃO FOR MAIS EU de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


a

Nenhum comentário:

Postar um comentário