domingo, 6 de outubro de 2013

ESTRELAS SUBINDO DO CHÃO





Quando a noite chegar
Suspendendo do chão as estrelas
Meu corpo estará dormente
Meus olhos cerrados
A palidez, tomado conta da minha pele
Então serei saudade
Estarei no seu pensamento
Inerte, diante dos seus olhos incrédulos
Nenhuma palavra,
Nenhum bilhete,
Nenhuma explicação
Nenhuma razão aparente,
Serei então só uma interrogação
Uma dúvida pra sempre
Alguém com quem você sonhará
Alguém, que o seu silencio frequentará
Serei eu, parte da sua culpa
Alguém a reencontrar
no limbo, no caminho, no umbral
Alguém, que o fará rever o passado
Que talvez o faça reencarnar
Alguém que partiu sem você,
Cujo corpo sem vida você encontrou,
Quando a noite chegou,
E nem estrelas havia, que subissem do chão...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ESTRELAS SUBINDO DO CHÃO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário