segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O ESPERTO





Não lhe importavam os caminhos
Precisava devolver o desfavor
Afinal, mal amado, por toda vida
Nunca, ninguém lhe olhou com admiração,
Respeito, não conheceu
Aprendeu, que fogo com fogo se paga,
Violência com violência
Problema com problema
Não ia deixar barato assim !
Afinal, não ia engolir
Não se “venderia” a qualquer preço,
Não seria qualquer emprego,
Não perderia tempo nos banco das escolas
Andar certinho, é pra ingênuos
Como não andar armado?
Porque não vingar-se?
Porque não aproveitar dos distraídos?
Afinal, respeito não conheceu
Não entraria nessa...
Afinal, só um pico, não faria mal -
-  lhe daria coragem pra “lutar pela vida”
Vender uma coisinha aqui,
Pegar uma outra ali
Um gole pra animar,
Uma farrinha pra colorir
Se nunca teve nada, o mundo lhe daria
Um caixa eletrônico,
Um carro forte,
Um carro bom,
E “puxar o carro”...
Ninguém pegaria,
Afinal, um cara esperto,
Matreiro, ligeiro,
Mais um injustiçado pela vida,
Com um tiro no peito,
Levado pelo rabecão...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho O ESPERTO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

FATALISTA





Sucumbi aos teus delírios
Te acompanhei a todos os lugares
Fui aos recônditos das tuas paranoias
Ouvi palavras aflitas
Carregadas de medos e temores
Assisti a crises de pânico
A delírios,
visões deturpadas,
Mania de perseguição, e fatalismo,
Todos te vigiando,
Escutas, vigilhas,
Até os Orixás duvidavam
Todos os Exús desacreditavam
Vizinhos, ex amigos,
Plateia tão necessária,
Veículos suspeitos nas esquinas
Cortinas se fechando repentinamente
Olhos maldosos
Comentários cochichados,
Intrigas, difamações gratuitas,
Linhas grampeadas, clonadas,
Pessoas assustadas,
Todo lugar é perigoso
Armado até os dentes,
Armadura brilhando,
Um guerreiro das sombras,
Um destemido lutador,
Sucumbi aos teus delírios,
Pra você, eu morri...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho FATALISTA de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

CATACLISMO PESSOAL






Fechei os olhos
O pensamento roubou-me a atenção
Num instante,
As folhas das árvores saíram em revoada,
Toda vida próxima, retirou-se,
Toda palavra, perdeu o sentido...
Tudo sumiu
Noção de espaço,
A visão,
A audição zunindo,
Procurei um ombro,
Encontrei quem me pedisse colo
Quis respirar, o ar não veio
Quis gritar, a voz calou
Quis correr, faltaram-me pernas
Voar, jamais soube
Nem tentaria
Escolhi amar um homem, que partiu,
Beijar um poeta, que morreu,
Ficou a poesia, ficaram os poemas,
Ficou a vontade,
As nuvens, cobriram o sol,
Sem amenizar o calor,
A tempestade cobriu a lua,
E todas as estrelas,
A consciência encolheu-se
A culpa floresceu,
O peso do mundo, acumulou-se,
deixando-se, abandonando-se sobre mim
Rastejei o quanto pude,
Braços e joelhos esfolados,
Pus-me em pé, por falta de melhor opção,
E de repente na solitária escuridão do quarto 3 x 4,
As paredes todas... sumiram...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho CATACLISMO PESSOAL de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 6 de outubro de 2013

ESTRELAS SUBINDO DO CHÃO





Quando a noite chegar
Suspendendo do chão as estrelas
Meu corpo estará dormente
Meus olhos cerrados
A palidez, tomado conta da minha pele
Então serei saudade
Estarei no seu pensamento
Inerte, diante dos seus olhos incrédulos
Nenhuma palavra,
Nenhum bilhete,
Nenhuma explicação
Nenhuma razão aparente,
Serei então só uma interrogação
Uma dúvida pra sempre
Alguém com quem você sonhará
Alguém, que o seu silencio frequentará
Serei eu, parte da sua culpa
Alguém a reencontrar
no limbo, no caminho, no umbral
Alguém, que o fará rever o passado
Que talvez o faça reencarnar
Alguém que partiu sem você,
Cujo corpo sem vida você encontrou,
Quando a noite chegou,
E nem estrelas havia, que subissem do chão...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ESTRELAS SUBINDO DO CHÃO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.