domingo, 2 de setembro de 2012

ABANDONOU-SE




Ele escolheu assim
Isolou-se, punindo-se, abandonou-se
Definhando, fugia da própria imagem
Não conhecia mais seu rosto
Não sabia mais de suas fraquezas
Entregara-se ao mundo, ou ao final dele
Esperava todos os dias a visita derradeira,
Da morte, honorável dama da vida
Que rodeava sem tocar
Apoderava-se dele, dia a dia
Conquistava-o, sorrindo pra ele
Sorria ele de volta...
Caminhar já não importava mais
Prostrado, caído num canto
Assistia a vida pelo lado de fora
A passar correndo,
No lombo de cavalo negro
Coiceando e pinoteando
Brigando pela força
Ralhando por pura ira
Vida que vira e vibra
Que um dia vai e não volta
Vai passar ali fora
E vendo-o ali caído,
Vai embora sem levá-lo...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ABANDONOU-SE de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário