domingo, 5 de agosto de 2012

ASSUNTO ENTERRADO



Aonde tem andado?
Porque foges de mim?
Acaso não é doce meu beijo?
Abra os olhos
E verá os meus em busca dos seus
Ávidos, intensos,
Sinta o suor nas minhas mãos
Qui-lo um dia, o tive por anos
Partiu num repente,
Eu devia ter notado
Primeiro foi se afastando
Me dizendo assim que não mais se importava
Mudou a direção, novo rumo,
Sumiu, meu bem, você fugiu!
Deixou tudo pra trás
Historia, pecados,
Levantou acampamento ,
Armou tenda em outro terreiro
Delimitou novos espaços
Cercou, farpou todas as passagens
Mas, eu passei...
Aonde tem andado?
Porque foges de mim?
Acaso não é doce meu beijo?
ou teme reconhecer o gosto
do seu sangue na minha língua?

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ASSUNTO ENTERRADO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário