domingo, 3 de junho de 2012

OS MUROS DO MUNDO

FOTO COLHIDA NA INTERNET

Os muros são altos
E já não consigo ver
Não sei mais o que além acontece
Ouço as brecadas e buzinas dos carros
As sirenes a urgir...
Ouço os cães a correr e latir
Ouço gemidos namorados
em noites lunares
Ouço o som dos alto falantes
anunciando o que não mais me interessa
Os funks dos passantes,
maçantes acasos frequentes
Os muros são altos, ou ergueram-se,
ou meus pés é que não embicam mais
É o mundo que se esconde,
ou sou eu quem não o quer mais ver
O trânsito ficou longe
Os semáforos não sinalizam mais
Os fins de tarde já chegam escurecidos
As manhãs já não celebram o sol
Nuvens por todos os lados
Nublam o dia todo,
Melhor fechar os olhos,
E dormir, enquanto não seja tempo,
de voltar para Casa...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho OS MUROS DO MUNDO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário