domingo, 20 de maio de 2012

SIMULAÇÃO DA VIDA


Pra onde vou,
Quando baixo as pálpebras?
Em que mundos ando
Onde todas as coisas acontecem,
que não acontecem aqui
Lá, atravesso incêndios, enchentes,
Maremotos, cataclismo
Aqui, não passo um dia sem chorar
Sem sentir pena de mim
Sem querer para Casa voltar
Lá, tenho todos os amigos
Os que penso ter aqui e os que já tive
Aqui estou sempre tão só
Aqui minha coragem permite
somente atravessar os dias (no meu caso noites)
Cortinas cerradas, paredes mudas,
Soltando a mão das lembranças,
não sei onde sairei
Não sei se há futuro além das portas
Aqui não há.
Reinvento a cada dia um mundo novo,
só meu...
Não aprendi ainda a recriar vozes,
Nem calor, nem pulsar,
Vivo um mundo de faz de conta,
Uma simulação da vida, em vida...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho SIMULAÇÃO DA VIDA de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário