domingo, 18 de março de 2012

ALÉM DO ESPELHO


Mascaras dos espelhos
Aonde esconderam minhas faces?
Não conheço mais meus olhos
Não vejo mais meus lábios
Minhas defesas bateram no chão
O fundo da minha imagem enegreceu
Hoje vejo a moldura rachada
O espelho craquelado amarelou
Já não há reflexo de sol
Vejo um farol que vem ao longe
Ameaçada me escondo
Agaichada procuro a sombra
Onde sombra não há,
Nada que denuncie minha presença
Permaneço quieta, muda e cansada
Ninguem que me queira ver
Ninguém que consiga me sentir
Não tenho mais pulso,
Nenhum palpitar
Atravesso a vida, anônima,
Já não sei mais nem de onde,
nem porque vim,
Não sei o que faço aqui,
Curiosa, atravessei o espelho,
e não soube mais voltar
Não quero mais,
nem voltar, nem prosseguir,
Se alguém pudesse me contar
Como é partir,
Sem ter onde chegar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho ALÉM DO ESPELHO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Bom dia!
    Gostei do seu blog,da maneiras que escreve seus poemas.É com prazer que passo a ser sua seguidora.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara nova amiga e eguidora, não sei seu nome, por isso não posso me referir a você mais pessoalmente. DE qualquer forma, é com imensa alegria que leio o seu comentário. É uma honra tê-la como seguidora deste blog. Gostaria de salientar que acima encontrará o link para meus dois outros blogs, um geral e um erótico sensual. Volte sempre e seja bem vinda. beijos de VC

      Excluir