domingo, 12 de fevereiro de 2012

O SONO DE JOÃO E MARIA


 
Tantos perigos
Tantos decretos da vida
As tragédias se espalham
Por todo lado
Por tantas famílias
Tantos amores separa
A estiagem, o frio e o calor
A seca, um horror
A chuva que cai abundante
chegando pra ficar,
Cobre de água todas as coisas
As casas, as rotas de fuga
Tudo levado na correnteza
No barro, na enxurrada,
E afogado, o coração
Faz desfalecer Maria e João,
Que só queriam se amar
O fogo toma outro  barraco
De outros, João e Maria
Dos barracos que brotam
na necessidade, por todo lado
Sem água e sem luz
Joãzinho com medo de escuridão
vela acesa espanta o monstro
Que sai debaixo da cama
E pula pela janela
Fazendo vento, que tomba a vela
Lançando a chama que tudo toma
Berço, cortina, colchão
E tudo o mais que encontrou pelo chão
E no fogo ficaram dormindo
João, Maria e Joãozinho...
Todos agora acordarão no céu...

Vera Celms

O trabalho O SONO DE JOÃO E MARIA de Vera Celms foi licenciado co
uma Licença Creative Commons - Atribuição – NãoComercial
SemDerivados 3.0 Não Adaptada
.

4 comentários:

  1. Olá passei para conhecer seu blog ele é muito maneiro super organizado com ótimo conteúdo gostaria de parabenizar pelo excelente trabalho voltarei mais vezes no seu encantador blog que DEUS ilumine seus caminhos e de seus famíliares
    Desejo muito sucesso

    ResponderExcluir
  2. Querido Rodrigo,
    Que delicia de comentário!!! fico tão feliz por ter gostado. Será sempre prazer renovado a sua visita. Além deste tenho outros dois blogs de mesmo domínio (blogspot): veracelms e caldadechocolateapimentado, o primeiro geral e o segundo erótico sensual.
    Grande beijo e obrigado pelo incentivo... Fiquei muito feliz....Que Deus o ilumine e aos que você ama também...

    ResponderExcluir
  3. Uma realidade triste, num poema muito bem conseguido, Parabéns.

    Abraço

    Runa

    ResponderExcluir
  4. Runa querido!!! que prazer tua visita e comentário. Beijos meu amigo...

    ResponderExcluir