domingo, 2 de outubro de 2011

CONTA A HISTÓRIA


Sua lembrança, hoje é só história,
De momentos tão amargos do passado
Imagens, que devem doer em ti também
No momento em que devias plantar
Só querias amealhar sementes
De todos os lados, de todas as fontes
Quanta semente não negou aos teus pares?
Guardaste tanto, que teu futuro amanheceu mofado
Não houve braço suficiente para carregar vida a fora...
Te importaste tanto em ter!
O futuro foi ficando para amanhã...
e para amanhã de novo...
Foram tantos adiamentos, que tempo não houve mais,
Tua história hoje é lição,
Conta-se de um homem,
Que não construiu, nem abrigo nem celeiro
Que não plantou, nem pro seu próprio sustento
Que usou seu tempo, só pra acumular tempo
E que morreu, pobre, triste e avarento...
Assim, conta a história...

Vera Celms

Licença Creative Commons

A obra CONTA A HISTÓRIA de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Uma maneira diferente de contar uma história e fazer poesia. Gostei.

    Abraço

    Runa

    ResponderExcluir
  2. CARÍSSIMO RUNA... que prazer receber-te aqui novamente... que bom que gostou... muito beijo, venha sempre...

    ResponderExcluir