domingo, 25 de setembro de 2011

LOUCA

Aberta a alcova do silencio
Profundo recanto escondido, escuridão
Masmorra de emoção
Calabouço do prazer
Cenas passando pelos meus olhos
Slow motion, transe, embriaguez,
Tudo tão confuso
O mundo inteiro, num minuto
Difusão de sensações
Confusão de sentimentos
Tudo o que eu imaginava certo
Num repente mudou de lugar
Tão difícil me encontrar
Impossível entender
Estroboscópio, éter, alucinação,
Estremeço, aconteço, enlouqueço,
Aberta afinal, a alcova do silencio,
Óculos lunares, armaduras medievais
Mudos robôs, loucos samurais,
Bucólicas lembranças, viagens siderais,
Dualidade de momentos, instantes irreais
Mas, do silencio, em todos os compartimentos
De saudade, apertado, ainda batia um coração...

Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra LOUCA de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário