domingo, 3 de julho de 2011

ENFIM, O FIM

Um verso por dia,

Vários dias e verso nenhum se fez

Semanas se passaram

Meses depois

E a história não fluía

A inspiração não voltava

Sentia-me triste, sozinha

A palavra me faltava

Falava sobre todas as coisas

Das mais ricas as mais banais

Mas aquele texto, não me inspirava mais

Rodou de um canto pra outro

Da gaveta pra mesa,

Da mesa para o sofá

E aquele texto não conseguia terminar

Reunia tantas idéias, mas não conseguia juntar

Escrevia que escrevia, sem cadência e sem rimar

A história que era tão boa, já me fazia chorar

Não entendia o que acontecia,

Sabia que ao final chegaria um dia

Tanto tempo se passou,

Tanto que o papel rolou

Que deixei a história pra lá

Idéias várias, frases soltas

Mas sabia que a história precisava terminar

Um dia acordei bem cedo,

Mal conseguia respirar

Peguei papel e caneta e comecei a rabiscar

Foi saindo letra por letra, sem titubear

Todas as histórias afinal terminadas,

Enfim, o fim, com as pálpebras já cerradas.

Vera Celms

Licença Creative Commons
A obra ENFIM, O FIM de Vera Celms foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada

Nenhum comentário:

Postar um comentário