domingo, 14 de fevereiro de 2010

NUVENS



Negras, se aproximam,

Como um véu cobrindo o dia,

Arrastando a luz,

Como um manto,

Levando o sossego da população,

A mim, traz euforia,

Alegria quase infantil,

Mexe com meus sentidos,

As mãos transpiram,

O peito saltita,

A face enrubesce,

As pernas inquietas,

Emocionada pela tempestade,

O véu de nuvens,

cobre o dia,

O manto a luz,

E o vento a visão,

Enevoada, empoeirada, desassossegada,

Tempestade, raios e trovões,

Furia da natureza, desolada,

Descontrolada,

Chega como um edificio,

Posta-se diante dos olhos,

Impede até a imaginação,

Medo, pânico, terror,

A respiração dificil,

Anuncia-se aos sentidos,

Como uma hecatombe,

Uma manisfestação incontrolavel,

O medo de não resistir,

De não sobreviver,

Mas de enfrentar,

De atravessar,

Humana, fragil, vulnerável,

Mas impassível,

A tempestade vence o momento,

Eu, o medo…

Paixão impulsiva…

Sinistra, e irresistível…


Vera Celms


Nenhum comentário:

Postar um comentário