domingo, 31 de janeiro de 2010

DESVENDAR O MISTÉRIO



Vou tecer a teia

À luz da Lua...

Deusa mãe...

Ao luar que entra pela janela

Como mãos de fada,

Alquímica e desveladamente

Quero abrigar a magia

Quero brilhar a energia

Quero salvar as almas

Trilhar a estrada enluarada

Da vida,

Da chama,

Do fogo,

Dos ventos de furacões

Das águas de marés cheias

À visão da tempestade chegando

Na terra de meus Deuses

Da Ashka perdida

E encontrada no véu,

Da teia sagrada,

Que ora visto como manto...

Para conhecer a magia

E partilhar o mistério...


Vera Celms


Nenhum comentário:

Postar um comentário